Perito volta a defender tese que namorada de PC Farias foi assassinada


Perito volta a defender tese que namorada de PC Farias foi assassinada
Ele disse que a ausência de material metálico nas mãos de Suzana indica que ela não empunhou o revólver encontrado na cena do crime
O perito Domingos Tochetto voltou a defender nesta quinta-feira, 9, a tese de que a namorada de Paulo César Farias, Suzana Marcolino, não cometeu suicídio, mas foi assassinada. Ele disse que a ausência de material metálico nas mãos de Suzana indica que ela não empunhou o revólver encontrado na cena do crime. Quatro ex-seguranças são julgados sob acusação de envolvimento no assassinato de PC Farias e de Suzana em 1996.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s